A COSTA

A costa do Vice-Reino atinge largura máxima de 170 km e mínima de 3 km, seguindo até uma altitude entre 800 e 1.000m. O litoral é pontilhado por uma série de pequenas ilhas rochosas, onde se destaca a Ilha de San Lorenzo, em Callao. De Piúra até as proximidades de Arica, há uma fossa submarina tão profunda quanto a altura das cordilheiras, com mais de 6 mil metros de profundidade.

O mar da costa é de águas bastante frias. Porém, esporadicamente, uma grande corrente de águas quentes penetra na costa, formando grandes massas de nuvens, ocasionando chuvas de pouca intensidade e duração. Já na costa norte, provoca chuvas abundantes. Esta corrente eleva o nível do mar e faz aumentar a temperatura média em 5°C, além de provocar estragos na fauna marinha.

O relevo da costa é ondulado, com colinas baixas, rochosas ou arenosas, cobertas por uma fina camada de pó avermelhado, conhecido como “verniz do deserto”. O deserto toma conta de quase toda costa, excetuando a costa de Tumbez e os vales dos rios. Destes rios, poucos são aqueles que se mantém durante todo o ano, principalmente no sul. Os rios percorrem vales compridos e estreitos através de fortes declives, só se tornando navegáveis próximos à costa. São rios formados por chuvas e pelo derretimento do gelo. Alguns rios, como o Piúra, perdem suas águas por infiltração e evaporação antes de chegar ao mar. As águas circulam por baixo da superfície, dando vida ao largo de seu leito. Os rios que não duram o ano todo são conhecidos como rios secos. Na costa central e sul há diversas lagoas litorâneas.

No litoral sul, se destaca a península de Paracas, com praias e cavernas rochosas. Abaixo de Paracas, até Arica, encontra-se a Cordilheira da Costa, uma sucessão de montes de até 1.200m, bem próxima ao litoral.

Apesar da aridez da costa e da quase ausência de chuva, é uma área de grande nebulosidade e umidade. Como a água do mar é fria, há pouca evaporação, e as nuvens não atingem uma grande altitude. Quando isso ocorre, os ventos as levam para o alto mar, onde chove intensamente.

Na costa norte, as chuvas são escassas e muito irregulares. Praticamente só chove no verão, sendo o inverno com muita nebulosidade. Na costa central, mais estreita, as nuvens baixas permanecem quase o ano todo, desaparecendo no verão. As chuvas são muito mais escassas. A garoa é a principal característica da região. As temperaturas são mais elevadas à medida que se afasta do litoral. A temperatura média varia entre 16° e 33°C no verão e 6° e 27°C no inverno.

Tumbez, ao norte, é uma área de floresta equatorial, bastante quente e irrigada. O rio Tumbez deságua no mar formando numerosos canais cobertos por quilométricos manguezais.

Published in: on 12 de março de 2010 at 1:24  Comments (2)  

The URI to TrackBack this entry is: https://cheibub.wordpress.com/2010/03/12/a-costa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. […] 11.2 – A COSTA […]

  2. […] A COSTA […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: