17ª Sessão – Surge Tereza

♠ 2 de setembro de 1650 – Rio da Prata

Eles enterram Joaquim pela manhã. Um pássaro de mau-agouro canta durante a cerimônia. A viagem prossegue sem mais incidentes.

♠ 3 de setembro – Rio da Prata

As águas do rio da Prata se juntam às do rio Comprido e seguem mais lentas e largas.

♠ 4 de setembro – viagem

No início da tarde, tiros de canhão são ouvidos da margem esquerda, e o alvo são as canoas. Eles não sabem, mas é Almagro com um pequeno grupo de soldados.

Um tiro detona uma das canoas, mas os tripulantes pulam a tempo. Eles navegam até a margem e sobem o barranco que segue o rio. Mais um tiro detona a outra canoa.

A dificuldade de Almagro em enfrentar um grupo tão pequeno é que não deram a ele homens suficientes. Ele tem que recrutar seus homens por onde passa, e essa é uma região quase nada guarnecida.

O grupo se afasta e, um pouco mais tarde, avista algumas canoas atravessando o rio no ponto em que foram atacados.

À noite, são novamente atacados, e João morre. Agora são apenas 11.

[Nota do Mestre: João foi o último NPC a morrer. Havia chegado a hora de começar a cortar na carne. Confesso que iniciei a sessão seguinte com um frio na barriga, pois sabia que haveria 90% de chances de alguém voltar pra casa sem personagem.]

♠ 5 de setembro – viagem

A essa altura, pouco se lembram da caravana que leva o ouro. O padre Alcântara já chegou nas Missões e já comunicou a intenção de troca de prisioneiros. Agora, o grupo só pensa em sua sobrevivência. E eles já suspeitam da existência de um homem invisível.

Pela manhã eles ouvem um barulho na mata. É uma menina baixinha, toda esfarrapada, correndo, aparentemente de ninguém. Ela tem as pernas lanhadas e usa luvas nas mãos.

Eles socorrem a menina e tentam tirar-lhe as luvas para fazer curativo, mas ela não deixa.

Rocha suspeita de sua identidade. A menina se chama Tereza e tem cerca de 12 anos. É uma estigmata, adorada em seu povoado como uma santa. Tão adorada que não pode crescer como uma criança normal. Tamanho sufoco fez com que ela fugisse de casa, e se recusa a dizer porque fugiu e tenta esconder a qualquer custo os seus dons. Com o tempo, Tendresse também fica desconfiada.

Eles param para almoçar.

[N. do M.: a lenda da Estigmata é bastante conhecida, mas o que me inspirou mesmo a construir este especialíssimo NPC foi uma história de Gilbert Hernandez publicada na revista Love & Rockets.]

The URI to TrackBack this entry is: https://cheibub.wordpress.com/2016/03/11/17a-sessao-surge-tereza/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. […] 17ª Sessão – Surge Tereza […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: