Dragão Dourado Nº 6

DD6

Se a Dragão Dourado tivesse acabado no quinto número, ninguém teria estranhado. Mas ter acabado após o sexto foi uma surpresa.

O Attila nos chamou dizendo que faria uma reformulação total na revista. Editorialmente e visualmente. Como já nem contávamos com a continuação da revista, qualquer coisa já seria uma boa notícia.

O Caderno RPG não existiria mais, pois os textos seriam distribuídos ao longo da revista, misturando-se às HQs. Assim, a revista abriria com algumas matérias, depois viria a história do Diucênio, mais matérias, a história do Antonio Lobo, e fecharia com a seção de cartas. Colocar a seção de cartas no final, achei legal. Afinal, as cartas também diziam respeito às histórias. Mas quebrar a parte de texto não me pareceu favorecer a revista. Pelo contrário, achei que prejudicou o impacto inicial da HQ e a leitura de quem estava interessado no Caderno.

Assim, o Attila escreveu o editorial da primeira página anunciando as mudanças, e apresentando também as desculpas para o novo atraso: a edição saiu apenas em julho. As mudanças foram capitaneadas pelo Daniel Morena, que deu um ar mais profissional à diagramação e mudou a logomarca da revista. Até o papel mudou, e pra melhor. E dessa vez não viria a miniatura de brinde.

Lembro apenas de ter sido agradável o trabalho com o Daniel, mas creio que a abordagem dele, dando às matérias um visual mais sisudo, teria ficado melhor numa revista colorida. Em P&B, a revista ficou soturna, com um fundo muito escuro, atrapalhando a leitura. Como a paginação útil do ex-Caderno caiu ainda mais, para 14 páginas, ele compensou isso com um corpo de letra menor, o que não ajudou muito. A formatação de texto também ficou embolada em alguns pontos. Tudo um aprendizado a ser corrigido para o próximo número, que nunca veio.

Não lembro bem o que aconteceu. Só resta o estranhamento de um impulso de retomada acabar na primeira tentativa. Como disse acima, teria feito mais sentido ter acabado no 5.

O “Caderno” abordou a onda do momento, Vampire, as seções de praxe, e uma reportagem minha com os dois eventos do 1º semestre: um evento no Barrashopping, bancado pela Ediouro, que marcava a publicação de Shadowrun e as revistas The Universe of RPG (feita pelo pessoal da finada RPG Magazine) e Animação (feita pelo pessoal da Japanimation). O outro evento foi o ciclo de palestras RPG & Arte, realizado no Centro Cultural Banco do Brasil. Nenhum dos eventos se notabilizou pelas mesas de jogos. Mas as palestras foram excelentes!

Eis o PDF: DD6

Published in: on 10 de abril de 2019 at 19:31  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://cheibub.wordpress.com/2019/04/10/dragao-dourado-no-6/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: