TRIBOS ESPECIAIS

Ajaklalhay

Região: Chaco.

Descrição: tribo de homens-pássaros da região do Chaco, senhores das nuvens, da chuva, do vento e da tormenta, produtores dos trovões, do relâmpago e do raio. Com o crescimento das tribos pela Terra de Santa Cruz, feiticeiros e deidades de toda a espécie, sentiram-se humilhados e desprestigiados. Decidiram se imolar em uma grande fogueira e renasceram como vários pássaros. Mas há quem diga que nem todos participaram desse ritual de transformação.

Os Ajaklalhay tinham o poder de Comunicar-se com animais, Invocar Tempestades, soltar Relâmpago e provocar Ventania, além de voar com suas asas.

Curutons

Região: cavernas profundas. No Sul, acesso nos contrafortes andinos e serras do Guayrá.

Descrição: antiga tribo indígena que há muitos séculos se refugiou no centro da terra e nunca mais retornou. São índios franzinos e de pele clara que se adaptaram à escuridão, sendo sensíveis a luzes mais intensas que a de uma tocha. Nunca saem para a superfície e não gostam muito de visitantes. Não é qualquer caverna que leva até os Curutons, pois eles habitam regiões bem profundas.

Guajáras

Região: desconhecida

Descrição: é uma tribo misteriosa. Segundo as lendas, são sobreviventes de uma tribo mais avançada que habitava uma cidade destruída por um cataclismo, possivelmente o grande dilúvio. Desde então, seus sobreviventes, não mais que uma pequena aldeia, adquiriram hábitos nômades e seguem errantes pelo continente. De postura nobre, apesar de terem perdido o brilho de outras eras, possuem livre trânsito entre as demais tribos, mesmo as mais hostis, como os Acritós, não importunando e não sendo importunados. Conhecem todo o continente, todos os seus segredos, todos os seus habitantes. Os raros contatos desta tribo com o homem branco ocorreram sempre por iniciativa dos índios, a maioria para prestar auxílio a viajantes solitários e desesperados. Não é uma tribo bélica, mas domina todas as formas de luta. Também são bastante inteligentes e possuem grande sabedoria. Seus sacerdotes (se houver mais de um) controlam toda a magia nativa, exceto as magias específicas dos Selknam.

Hol-Gok

Região: Patagônia Meridional.

Descrição: raça de gigantes hostis que vivem em cavernas nas estepes patagônicas. Como todos os gigantes da Terra de Santa Cruz, são arredios e não andam mais sobre a terra temendo a ira de Kóoch.

Enquanto os gigantes do Império do Sol eram habilidosos feiticeiros, os Hol-Gok são habilidosos guerreiros, com 3 metros de altura, +5 de bônus de Força, com Destreza e resistência acima de 20. Como armas, usam porretes e lanças.

Kurupis

Região: contrafortes andinos.

Descrição: os Kurupis são seres imortais que habitam grandes cavernas nos contrafortes andinos. Quem se aventura por elas pode obter o estado de indestrutibilidade, que se aproxima à imortalidade.

Para isso, é necessário levar uma oferenda, deixar na entrada da caverna e se retirar. Se a oferenda desaparecer, é porque ela foi aceita. Com isso, a pessoa poderá seguir caverna adentro, mas não encontrará ninguém. Será conduzida por túneis, nos quais irá enfrentar desafios dos mais variados tipos: reais ou imaginários, intelectuais ou atléticos, mortais ou não.

No final de tudo, a pessoa será conduzida para a saída, sem saber se recebeu o dom ou não. Isso terá de ser descoberto na prática.

Importante observar que estes seres não têm relação com o Curupi.

Tchóion

Região: Patagônia Meridional.

Descrição: Tchóion era a líder de uma tribo de mulheres que vive em cavernas, roubando carne das aldeias Aonikénk. Ela foi derrotada e capturada, mas a tribo ganhou seu nome. As Tchóion ainda persistem como tribo, mas, após a morte de sua líder, abandonaram o hábito de rapinar as demais aldeias. Entretanto, mantém a visão de que os homens devem ser evitados. Mas, por isso mesmo, convivem com o eterno desafio de renovação da tribo.

Anúncios
Published in: on 24 de setembro de 2016 at 23:57  Deixe um comentário